Follow by Email

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Cartas de Julieta

Distante de mim e distante de ti, no presente que, de tão teimoso, teima em vestir-se de passado, caio em mim prostrada e envolta naquele pedaço de noite em que tu e eu, sem nenhum de nós o sabermos, criámos juntos (tão juntos) um momento de felicidade. Quis gravá-lo e inaugurar um álbum. O álbum do início nossa vida. Foi apenas o início do fim.
 
 
 
Julieta

4 comentários:

  1. A vida é mesmo um albun de fotos, retiram-se umas colocam-se outras, mantêm-se as mais importantes, mas no fim o que conta mesmo é a lembrança... é folhear e encontrar sempre algo de bom.
    Beijinhos e obrigada pela visita.

    ResponderEliminar
  2. Alguns momentos merecem mesmo ser perpetuados.

    ResponderEliminar