Follow by Email

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Estou a ponderar, quando morrer, doar o meu cérebro à ciência.


É que com as ideias que me passam pela cabeça de vez em quando, irei concerteza representar um grande contributo para a humanidade.


1 comentário: